Aleatoriedades

Confesso que caio em todo papo furado de embalagem que diz que há qualquer porcentagem a mais do produto de graça. Mas no resto não peco, observo as gramas prometidas de comida, o preço e a qualidade. Relaciono e voalá, comprei o mais barato e com mais gramas prometidas! É, nesses tempos de economia pró-viagemprasãopaulo tem que prezar pela quantidade e pela pança cheia de cerveja.

Ainda bem que ainda não moro sozinha.

Observação para agradar quem buscou “Colheita Feliz dicas” e me achou, qualquer problema é só atualizar aquela maldita lista de amigos. E a “colheita feliz: o recomeço” é feia e não gostei de onde as coisas se localizam. Olha que nota10 da minha dica.

Pedido desesperado de uma analfabeta em html: POR FAVOR, alguém me ajude a fazer – ou faça de uma vez e me dê de presente – um “template” para o blog que dê pra colocar aquela caixinha bonitinha do twitter sem deformações tensas? Quero colocar também a bela imagem do FUUUUUUUUUUUUUUUUU e de um cachorro tenso. Porque né, ambas são resumo de uma vida né.

Leave a comment »

Sorte de hoje: Uma imaginação bem canalizada é fonte de grandes proezas

tô no bad romance, lady gaga na trilha sonora da vida né, mas como também tem monster rolou uma idéia genial aqui

o pacman sai com a lady gaga e depois ele fica correndo atrás do coração dela no jogo, sabe? como se o coração fosse aqueles pontinhos. O pacman é amarelo né, cabelo da lady gaga também, ai depois ia aparecer ela dançando com uma roupa “no yellow, no geeks, no pacman”, provavelmente de cabelo preto né.

(idéia não tão genial versão para maiores e biólogos , o joguinho seria o coração dela no lugar mais difícil e o pacman comendo veias e artérias até chegar ao santo graal, leia aqui : coração)

Comments (2) »

Cegueira matutina.

Colega no MSN ouvindo Cássia Eller – E.C.T e eu leio TCC e penso SÓ NA HORA, tá?  “noffa, até os grandes compositores pensavam nisso”.

Aulas fazem mal para minha visão. E cérebro.

Comments (2) »

Compras de carnaval

O trajeto: no meio do caminho tinha um espaço, tinha espaço no meio do caminho, então eu enfiei meu carro na autoramas, nisso um carro sem freio vem correndo bem na minha traseira e grita “PORTE DE ARMA HEIN?”, a frase só faz sentido se o malucão tiver com o orgulho da carteira dele, porque ele tava numa velocidade incompatível com a autoramas naquela parte do trajeto e o cara ainda tava com uma mesa mal amarrada no carro. Pra mim soou como um “fica na sua aí, se encher o saco eu largo a mesa em cima do seu carro, saco?”.

Compras: aconteceram tranqüilamente. Mas tive que ir embora mais cedo, minha mãe me ligou falando “preciso do carro”.

O retorno: Amigos noobs do meu Brasil, eu sou mais noob que você, me perdi em Divinópolis! E ainda tinha uma colega de nissan-estilo-carro-da-polícia-federal me seguindo, ela, coitada, me achou com cara de entendedora de ruas misteriosas de bairros distantes, tive que pedir ajuda a uns policiais pra descobrir o caminho de volta, quando cheguei no centro o nissan ainda me deu uma buzinada feliz. Isso que chamo de falsidade no agradecimento.

Meu senso de direção/geográfico/de sentido tá tão desaparecido que não me surpreenderia comigo se alguém me perguntasse segurando um mapa “CADÊ O EUA?” e eu fosse com tudo virando o mapinha e apontando na Austrália divagando que é América do Norte.

Leave a comment »

Ai, nudez tropicaliente

Nesse calor tudo que eu indico é  esse visual. Isso é que é ser fashion e se manter no feeling dos carnavais folias tropicalientes, talvez rolaria um tampa sexo, talvez, nos momentos puritanos, of course. Ok, o que rolaria mesmo seria minha voz linda, sensual, seguindo as vibrações corretas ensinadas por um profissional liberal da fonoaudiologia acontecendo agora em algum barzinho/rua/casa/cassino, mas quem mandou eu falar, falar e falar, beber , beber mais e comentar sobre tchucos gostosos inspirada, isso mesmo, INSPIRADA, pela música (música?) com um refrão quase isso.

Ou eu me calo e torço para voz voltar com auxílio de 4 litros de água temperatura de filtro, ou seja, 35ºC ou vou pra night quase-inexistente em Divinópolis armada com um bloco de papel e caneta. Escolho me calar e contribuir pro gasto excessivo de água do planeta e tomar 3859834 banhos até eu achar que me refresquei.

Observação especial de gente que participou de folia em furnas, o mundo foi invadido por um bandifoliões muito feios, muito bombados e fãs de rebolation e música da bicicletinha?. CUIDADO.

“Ela sai de saia/E de bicicletinha/Uma mão vai no guidom/E a outra tapando a calcinha”

Filosófico, no mínimo.
Cadê meus barbudos, meus magrelos, meus narigudos? Cadê meus rockeiros? CADÊ, Brasil?

Comments (1) »

Paranóia do zodíaco

Tenho medo do personare, nem anos de terapia me fariam me definir tão bem em dois parágrafos e o mini mapa astral de lá fez isso.  Tipo, sou eu sem tirar nem pôr. E eu nem acredito nesses trecos. O redator de lá só pode ser minha psicóloga, ou foi você, mãe? Pai? Arthur?

Sintam o gostinho do meu mapa “A sexualidade é forte, e os apetites e quereres particularmente exagerados.”, “Pra você, Thaís, é tudo ou nada.” e também “Você, Thaís, gosta de desafios e os procura.“, e agoram sintam só essa parte “Na verdade, o que ocorre é que você deseja sorver da vida até a última gota, e por isso mesmo não gosta de nada “mais ou menos”. E, de certa forma, as coisas funcionam pra você desta maneira: atirando-se com tudo, sem medo de ser feliz ou de sofrer. Só precisa tomar cuidado com exageros e com o pecado da ira,” gente, eu sou super dada à raiva, que medo e por fim “Áries no ascendente tende a ser uma poderosa arma para quem é de Escorpião, pois garante uma atmosfera algo ingênua e infantil que oculta o profundo poder e astúcia do seu lado escorpiano.” nessa parte me pergunto desse lance de astúcia e poder, mas tenho auto-estima baixa, não é mesmo? M-E-D-O. E detalhe tem uma parte que diz que curto uma certa objetividade de desejos e vamos dizer, eu ODEIO lenga-lenga, enrolação, chame do que você quiser! Meus quereres são bem sabidos. (Olha minha raiva no coração aparecendo).

Ainda mais que ficam “Thaís” pra lá, “Thaís” pra cá, daqui a pouco eles descobrem o tamanho que visto.

Comments (1) »

O abandono da colheita feliz

Não sou a pessoa mais ambiciosa que vocês vão conhecer, pra falar a verdade TALVEZ eu consiga o posto da  mais sem objetivos concretos, pois é, não consigo nem planejar resoluções para o próximo ano, mas tentar não custa nada. Depois de férias desregradas, trabalhar muito no alcohol, noites de insônia passadas resumidas no combo internet/videogame/seriado/livro, finalmente resolvi tomar vergonha na cara do auge dos meus 20 anos. Quero virar gente, nem que seja meia-gente, meio-horário basta,  estagiária, mas aceito também funcionária integral, que seja, serei jovem que estuda de noite e tenta dormir umas sete horas por dia, ao menos.

Claro que minha colheita feliz, meu qi traveller, meu the sims, meus seriados bonitões, o orkut, o twitter, a cerveja, o barzinho, o ps2,  todos continuaram firmes e fortes esperando dar aloka em alguém (leia aqui: eu) ou o final-de-semana mesmo. Serei mais roubada na colheita feliz e roubarei bem menos, fato. Deixarei de ser algoz e virarei vítima, oh, so much drama, largarei de gastar dinheiro alheio e ficarei na labuta o dia todo pra pagar as contas (ok, exagerei).

Até aí acho que tô procedendo corretamente, sabe? Deixa esse lifestyle de diva instável pra Brita! Então lá fui feliz fazer meu lindo currículo pra vida né, fui no lattes e minha confusão com tanta informação que não seria preenchida fez eu desistir, logo depois, word, arial, tamanho 11 pra ser coerente com a pequenez da moça e um bando de informação inútil, descobri que opto sempre pelos cursos e eventos paralelos/atividades extracurriculares mais WTF, tenho até participação em amostra de profissões da faculdade, sintam a disposição pra coisa que não acrescenta nada que eu tenho no meu interior!

Minha fase happy new year com menos junkie food e juro que com menos noites passadas em claro começou e como diz o Caio Fernando Abreu “Estou ficando saudável, bonito & corado. Uma gracinha. Só me falta agora arrumar um Grande Amor, assim mesmo, com maiúsculas”.” Já que sou pouco ambiciosa deixo o corada pro blush e um AAFFAIR FOFINHO com caps lock mesmo pra  me bastar, já basta ter pedido só um affair né, que seja então de qualidade!

Leave a comment »